Dicas para economizar dinheiro com alimentação

Dicas para economizar na alimentaçãoMuitos tem a mentalidade de que para ter uma alimentação saudável é necessário gastar dinheiro. Com isso muitas pessoas acabam optando pelos alimentos industrializados devido sua facilidade, praticidade e pelo preço.

Mais todos sabem que esses alimentos são carregados de nutrientes não saudáveis que quando consumidos em excesso, pode trazer muitas consequências para sua saúde no geral.

Um exemplo disso é a gordura trans, presente em todos os alimentos industrializados, seu consumo em excesso pode aumentar suas chances de sofrer um AVC, por exemplo.

Ter uma alimentação saudável não é tão difícil e não precisa gastar muito. Com isso é totalmente possível ter uma alimentação balanceada e barata.

Dicas para economizar

A primeira dica é fazer uma lista de compras. Pode parecer uma dica besta, mais faz todo sentido. Sair de casa com objetivos especifico facilita muito o passeio pelas prateleiras. Tudo bem que uma lista em mãos não significa que as sacolas receberão somente os produtos lembrados, porem a lista pode te ajudar a focar em alimentos mais saudáveis e a pensar duas vezes antes de se deixar seduzir por um pacote de bolacha recheada, por exemplo.

Se você usa suplementos alimentares para complementar sua alimentação o ideal é importar eles dos Estados Unidos. O fato é que importar é uma ótima escolha devido o baixo preço dos suplementos lá fora.

Quando importado corretamente, é possível comprar até 3 suplementos com o preço de 1 que você ia comprar aqui no Brasil, por exemplo.

Qualquer pessoa pode importar, mais o melhor a fazer é estudar sobre esse mercado. Vídeos no Youtube e cursos online pode te ajudar e muito a importar suplementos alimentares corretamente.

O curso Importador Profissional funciona exatamente por causa disso, pois dentro dele você saberá como importar e quais as melhores lojas para se importar, com isso você economizará mais ainda.

Artigo relacionado → Suplementos para perder barriga

A terceira dica é congelar os alimentos. Grande parte da economia com alimentação pode ser obtida com o congelamento de produtos. De fato, o processo é um aliado perfeito para não pesar o bolso com compras desnecessárias e desperdício. Congele as refeições que sobraram e os alimentos em excesso na despensa (ou que não se destinem a consumo imediato). Deste modo, você preservará os alimentos, mantendo sua qualidade intacta, e ainda consegue economizar bastante.

Os gastos também podem estar na sua própria forma de cozinhar. Por isso a quarta dica é evitar desperdício ao uso de gás, água e eletricidade. Atitudes simples como ligar o forno somente na hora necessária, não deixar a água da torneira aberta durante todo o tempo que estiver lavando os alimentos e evitar abrir a geladeira e congelador por muitas vezes seguidas podem significar uma grande diferença nos seus gastos totais.

Ao cozinhar legumes e carnes, reservando-se o caldo pode-se fazer sopas, caldos ou até risotos. O pão amanhecido pode virar torradas, pudim, tortas e bolos, basta ter criatividade. Além disso, os restos de comida como queijo, carne e pão podem se tornar um sanduíche delicioso.